cancer-de-mama-em-pets_cao_com_veterinaria
Alerta a câncer de mama em cães e gatos

A yorkshire Mel passou por cirurgia no mês passado para retirar dois nódulos malignos

A advogada Carolina Laus Mariot, 41 anos, descobriu um nódulo na yorkshire Mel, de 11 anos, ao apalpar o animal de estimação. “Vi que tinha uma bolinha na mama e levei ela ao veterinário. Surgiu de repente e, assim que ela foi diagnosticada com câncer de mama, já passou pela cirurgia”, explica. De acordo com o veterinário Luciano Graneman Silva, da Cão.Com, assim como nos humanos, a melhor forma de descobrir algo de errado nos animais, é pelo toque. “A primeira etapa é a apalpação. O toque pode ser feito pelo proprietário em casa na região das mamas e, qualquer aumento de volume que cause dúvidas, deve-se buscar auxílio de um profissional”, diz ele.

Quando constatado o câncer, o animal passa por uma série de exames, como ultrassom, raio-x e, em caso de cirurgia, biópsia. No caso de Mel, o câncer foi detectado no fim de agosto e, em 14 de setembro, ela passou por uma hora de cirurgia para a retirada de dois nódulos malignos. Para Carolina, Mel é como se fosse da família. “Fiquei sem dormir quando ela foi diagnosticada, mas foi tudo muito tranquilo. Ela ficou uma semana tomando remédios e agora já está boa”, diz. Após a cirurgia, um acompanhamento deve ser feito pelos próximos cinco anos para tentar evitar a reincidência do câncer.

Segundo Luciano, a castração reduz significativamente a propensão ao câncer, mas a idade, como no caso de Mel que tem 11 anos, também é um fator de risco. “Este é o método preventivo mais importante, mas não dá garantia de 100%. Outro fator é o uso de anticoncepcionais, que é um dos principais causadores de câncer de mama”, explica.

 

Após a cirurgia, um acompanhamento deve ser feito pelos próximos cinco anos para tentar evitar a reincidência do câncer - Daniel Queiroz/NDApós a cirurgia, um acompanhamento deve ser feito pelos próximos cinco anos para tentar evitar a reincidência do câncer – Daniel Queiroz/ND

Cirurgia tem sucesso de 90%

Nem toda bolinha nas mamas dos animais é um nódulo. Há casos em que são apenas bolas de gordura ou mesmo hérnias. Mas é importante ficar atento e procurar um profissional para avaliar o que foi encontrado. De acordo com o veterinário Luciano, nos gatos, 90% dos nódulos são malignos. Enquanto que nos cachorros, esse índice fica entre 60 e 70%. “Normalmente é feita uma coleta desse material, que pode ser mais simples ou complexa, para fazer a retirada de uma área maior do tecido em volta das mamas”, comenta ele. Na clínica em que Luciano é proprietário, o câncer de mama é a quarta causa mais comum de cirurgias.

Nos casos de adenocarcinoma, que são os mais comuns, a quimioterapia geralmente  não é indicada, pois tem baixa efetividade. Por isso, recomenda-se a cirurgia, que sai, em média, por R$ 1,5 mil, incluindo os exames. “É importante dizer que esse diagnóstico inicial não dói, é rápido e tem um custo baixo. Além disso, a taxa de resolução é muito boa. Identificado o nódulo em fase onde pode ser operado, o índice de sucesso é acima de 90%”, explica Luciano.

FONTE: Notícias do Dia

FELIPE ALVES, FLORIANÓPOLIS

CAO.COM

A Cão.Com é uma Clínica e Hospital Veterinário para cães e gatos com uma Equipe multidisciplinar de mais de 30 Colaboradores. Contamos com uma estrutura completa para atendimento de emergências e procedimentos de alta complexidade, atendendo presencialmente 24 horas todos os dias do ano em nosso Hospital Veterinário no bairro Santa Mônica, em Florianópolis.
Conheça também as nossas Pet Shops e o serviço de Banho e Tosa em nossas duas unidades: na Av. Madre Benvenuta, no bairro Santa Mônica, e na Travessa Stodieck, no Centro de Florianópolis.

Deixe um comentário